REDES SOCIAIS E AMBIENTES VIRTUAIS: REFLEXÕES PARA UMA EDUCAÇÃO EM REDE

Giglio, Kamil; Souza, Márcio Vieira de; Spanhol, Fernando José;

Resumo:

O ponto inicial para se realizar uma análise do complexo processo de formação da nova sociedade, economia e cultura é a revolução tecnológica da informação (CASTELLS, 2007). Partindo desse pressuposto, é possível traçar paralelos e perceber que o incremento tecnológico das últimas décadas associado às constantes mudanças ocorridas dentro do sistema e da lógica de produção, influenciam e transformam ativamente os setores da sociedade (RIFKIN, 2001).

Capítulo:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580391282-09

Referências bibliográficas
  • ANDRADE, A. F. D.; VICARI, R. M. Construindo um ambiente de aprendizagem a distância inspirado na concepção sociointeracionista de Vygotsky. In: SILVA, M. Educação Online. 2ª. ed. São Paulo: Loyola, 2006. p. 257-274.
    BITTENCOURT, D. F. A construção de um modelo de curso “lato sensu” via internet – a experiência com o curso de especialização para gestores de instituições de ensino técnico UFSC / SENAI. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, 1999. Disponível em: . Acesso: 12 Abril 2013.
    BOURDIEU, Pierre, A Economia das Trocas Simbólicas. São Paulo, Perspectiva, 2005.
    BOYD, D. M.; ELLISON, N. B. Social network sites: Definition, history, and scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication, n. 13, p. 210−230, 2008. Disponível em: . Acesso em 21-mai-2011.
    CASTELLS, Manuel. A Sociedade em Rede - A era da informação: economia, sociedade e cultura. São Paulo: Paz e Terra, 2007.
    CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet: reflexões sobre a Internet, os negócios e a sociedade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.
    DAVID, P. A.; FORAY, D. Economic Fundamentals of the Knowledge Society. Policy Futures in Education, v. 1, n. 1, January 2003. p. 20-49.
    DOTTA, S. Uso de uma Mídia Social como Ambiente Virtual de Aprendizagem. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju: SBC. 2011. p. 610-619.
    DRUCKER, P. F. A sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira, 1993.
    ______. Rumo à nova economia. Trad. Abramowicz, L. Rio de Janeiro: Elsevier Campus, 2011. FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Trad. e organizado por Roberto Machado. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.
    FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17ª. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.
    GIDDENS, A. As consequências da modernidade. São Paulo: UNESP, 1991.
    HARVEY, D. Condição Pós-Moderna. Trad. Maria Stella Gonçalves e Adail Ubirajara Sobral. 4 ed. São Paulo: Edições Loyola, 1989.
    JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2008.
    KERCKHOVE, D. A Pele da Cultura. Trad. Luís Soares e Catarina Carvalho. Lisboa: Relógio D´Água Editores, 1997.
    LEE, M. J. W.; McLOUGHLIN, C. Harnessing the affordances of Web 2.0 and social software tools: can we finally make “student-centered” learning a reality? Paper presented at the World Conference on Educational Multimedia, Hypermedia and Telecommunications, Vienna, Austria, 2008.
    LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 2. ed. ed. São Paulo: Loyola, 1999.
    MACIEL, I. M., 2003. Disponível em: . Acesso em: 02 Agosto 2012.
    MATTAR, J. O uso do second life como ambiente virtual de aprendizagem. Disponível em: . Acesso em: 4 maio de 2013.
    MAZMAN, S. G.; USLUEL, Y. K. The usage of social networks in educational context. In:Proceedings of world academy of science, engineering and technology. Vol. 37, p. 404–407, 2009.
    MELO FILHO, I. J. E. A. Percepção social em EAD: Identificando necessidades para o LMS Amadeus. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 19, n. 3, p. 29-41, 2011.
    MCLUHAN, M.; CARPENTER, E. Revolução na comunicação. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1966. MORAN, J. M. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias. Informática na Educação: Teoria & Prática. V. 3, n. 1, 2000.
    OLIVEIRA, E. A.; TEDESCO, P. i-collaboration: Um modelo de colaboração inteligente personalizada para ambientes de EAD. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 18, n. 1, p. 17-31, 2010. PINTO, C. et al. Vivendo e Aprendendo no Facebook: uma visão da usabilidade em redes sociais na sociedade do conhecimento. V Simpósio Nacional ABCiber - Dias 16, 17 e 18 de Novembro de 2011 – UDESC/UFSC. Disponível em: . Acesso em 03 Mai. 2013.
    PRIMO, A. O aspecto relacional das interações na Web 2.0. XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Brasília: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. 2006. RANDOLPH, Rainer. Novas redes e novas territorialidades. Rio de Janeiro: IPPUR/UFRJ, mimeo. 1993a. 20p.
    RECUERO, Raquel. Comunidades virtuais em redes sociais na internet: uma proposta de estudo. Porto Alegre: Sulina, 2009. (Coleção Cibercultura).
    RIFKIN, J. A era do acesso. Trad. Maria Lúcia G. L. Rosa. São Paulo: Makron books, 2001. SCHLEMMER, E. A aprendizagem em mundos virtuais: viver e conviver na virtualidade. UNIrevista - Vol. 1, n° 2: (abril 2006). Disponível em: . Acesso em: 01 Maio 2013.
    SERRÃO, T. et al. Construção Automática de Redes Sociais Online no Ambiente Moodle. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju: SBC. 2011. p. 924-933.
    SIBILIA, Paula. O show do eu: a intimidade como espetáculo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008. SOUZA, M. V. de. Redes informatizadas de comunicação: a teia da rede internacional DPH, Bluscher Acadêmico, 2008.
    TEIXEIRA FILHO, Jayme. Comunidades virtuais: como as comunidades de práticas na Internet estão mudando os negócios. Rio de Janeiro: Senac, 2002.
    TEIXEIRA, E.; MEDEIROS, F. P. A. D.; GOMES, A. S. Microblogging como estilo de interação e colaboração em Ambientes Virtuais de Ensino e Aprendizagem. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju: SBC. 2011. p. 956-959.
    TIFFIN, J.; RAJASINGHAM, L. A universidade virtual e global. Trad. Vinicius Figueira. Porto Alegre: Artmed, 2007.
    TOMAÉL, M.I. Redes sociais, conhecimento e inovação localizada. Inf., Londrina, v. 12, n. esp., 2007.
    TÔRRES, J. J. M. Ciência da complexidade: uma nova visão de mundo para a educação. Disponível em: . Acesso em: 12 Mai 2013. VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente. 4ª. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
    YOUTUBE. Blog do Youtube. Disponível em: . Acesso em: 14 Set. 2012
    WALLON, H. As origens do caráter na criança. São Paulo: Nova Alexandria, 1995.
Como citar:

Giglio, Kamil; Souza, Márcio Vieira de; Spanhol, Fernando José; "REDES SOCIAIS E AMBIENTES VIRTUAIS: REFLEXÕES PARA UMA EDUCAÇÃO EM REDE", p. 105-120 . In: Souza, Márcio Vieira de; Giglio, Kamil. Mídias Digitais, Redes Sociais e Educação em Rede: Experiências na Pesquisa e Extensão Universitária. São Paulo: Blucher, 2015.
ISBN: 978-85-8039-128-2, DOI 10.5151/9788580391282-09