ISBN: 9788521210627

Páginas: 223

DOI: DOI 10.5151/9788521210627

Proálcool - Universidades e Empresas: 40 Anos de Ciência e Tecnologia para o Etanol Brasileiro

Luís Augusto Barbosa Cortez


Pré-textuais

Capítulos

Apêndice

Este livro apresenta informações sobre a saga brasileira de produção e uso de etanol veicular. Foi realizado em comemoração aos 40 anos do lançamento do Proálcool, que aconteceu em novembro de 1975. Os autores destacam os fatos mais relevantes dessa trajetória, sobretudo do ponto de vista dos avanços da ciência e da tecnologia do etanol de cana-de-açúcar no Brasil e das relações entre a pesquisa realizada pelos setores privado e público.

O livro inicia com um breve relato da evolução da cana e do açúcar no Brasil colônia e trata do uso do etanol como combustível no século XX, das dificuldades técnicas e políticas decorrentes dessa opção energética e, mais recentemente, do advento do Proálcool. São mostradas as etapas do Proálcool, o envolvimento do setor açucareiro e das montadoras de veículos, bem como as dificuldades de compatibilizar o uso do etanol em momentos de aumento do preço do açúcar e diminuição do preço do petróleo. Foram importantíssimas as contribuições das universidades e dos institutos de pesquisa, estaduais e federais, na superação de dificuldades técnicas e na melhoria contínua da sustentabilidade do etanol combustível de cana-de-açúcar no Brasil, uma iniciativa ainda sem par no mundo.

Finalmente, é feita uma avaliação do momento atual e das oportunidades que ainda são reservadas à bioenergia de cana-de-açúcar, tanto no nível nacional como no estrangeiro. Com o agravamento do aquecimento global, o etanol de cana desponta como parte fundamental da solução para o enorme desafio da mudança climática global, sendo aceito nos principais mercados como um “biocombustível avançado”. Os desafios científicos continuam sendo importantes, e é essencial que governo e empresas sigam investindo esforços e recursos para a descoberta e o aperfeiçoamento de novas rotas de sustentabilidade e redução de emissões.