ANÁLISE DE USABILIDADE EM MOOCS (MASSIVE OPEN ONLINE COURSES): UMA ABORDAGEM QUALITATIVA

Souza, Rayse Kiane de; Souza, Márcio Vieira de;

Resumo:

No desenvolvimento de softwares a busca da qualidade envolve diversos aspectos na produção, desde funcionalidades, confiabilidade e segurança de uso, até as chamadas qualidades extras ou implícitas como flexibilidade, adaptabilidade e facilidade de entendimento. Dentro desse conjunto de critérios está a interface que é responsável pela interação do usuário com o computador a qual deve primar pela qualidade da comunicação entre ambos.

Capítulo:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580391282-12

Referências bibliográficas
  • ALMEIDA, R. Q. O leitor navegador. In SILVA, E. T. A leitura nos oceanos da Internet. São Paulo: Cortez, 2003.
    ANDRADE, A. F. D.; VICARI, R. M. Construindo um ambiente de aprendizagem à distância inspirado na concepção sociointeracionista de Vygotsky. In: SILVA, Marco (org). Educação On-line. São Paulo: Loyola, 2003. p. 255-270.
    BELLONI, M. L. Educação a distância mais aprendizagem aberta. ANPED, GT 16 – Educação e Comunicação. S/d.
    BITTENCOURT, D. F. A construção de um modelo de curso “lato sensu” via Internet – a experiência com o curso de especialização para gestores de instituições de ensino técnico UFSC SENAI. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, 1999. Disponível em: . Acesso: 21 Jun. 2014.
    BEVAN, N. Usability is quality of use. Anzai & Ogawa (eds) Proc. 6thInternational Conference on Human Computer Interaction, 1995.
    BEVAN, N. Usability Issues in web site design. Proceedings of UPA'98, Washigton 1998.
    BOYD, D. M.; ELLISON, N. B. Social network sites: Definition, history, and scholarship. Journal of Computer-Mediated Communication, n. 13, p. 210−230, 2008. Disponível em: . Acesso em: 21 mai. 2011.
    COURSERA. Disponível em: . Acesso em: 04/11/2014.
    EDX. Disponível em: . Acesso em: 04/11/2014.
    DOTTA, S. Uso de uma Mídia Social como Ambiente Virtual de Aprendizagem.
    GOMEZ, Margarida Victoria. Educação em Rede: uma visão emancipadora. São Paulo: Editora Cortez, 2004.
    GIGLIO, K.; SOUZA, M.V; SPANHOL, F.J. Redes Sociais e ambientes virtuais de aprendizagem: apontamentos para uma educação em rede. Anais do 19 CIAED- Congresso Internacional ABED de Educação a Distância. Salvador: ABED, set. 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2014.
    HERNÁNDEZ, D. R. Um mundo de médios sin fin. Cambios em aprendizaje, Facebook y apoteosis de las aplicaciones expressivas. In: Facebook y la posuniversidad: sistemas operativos sociales y entornos abiertos de aprendizajes. Fundación Telefónica; Ariel, 2010. p. 183 – 202
    LEE, M. J. W; MCLOUGHLIN, C. Harnessing the affordances of Web 2.0 and social software tools: can we finally make “student-centered” learning a reality? Paper presented at the World Conference on Educational Multimedia, Hypermedia and Telecommunications, Vienna, Austria, 2008.
    MACIEL, I. M. Educação a Distância: Ambiente virtual: construindo significados. Disponível em: . Acesso em: 02 Ago. 2012.
    MATTAR, J. O uso do second life como ambiente virtual de aprendizagem. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2013.
    MAZMAN, G.; USLUES, Y. K. The usage of social networks in educational context. In: Proceedings of world academy of science, engineering and technology. Vol. 37, p. 404–407, 2009.
    McAULEY, A. Massive Open Online Courses: Digital ways of knowing and learning. Elearnspace, 2010. MELO FILHO, I. J. E. A. Percepção social em “EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD)”: Identificando necessidades para o LMS Amadeus. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 19, n. 3, p. 29-41, 2011. Miles, M. Huberman, A. Qualitative Data Analysis. 1994.
    MIRIADAX. Disponível em: . Acesso em: 04/11/2014
    NIELSEN, J.; MOLICH, R. Heuristic evaluation of user interfaces. Seattle, 1993.
    OLIVEIRA, E. A.; TEDESCO, P. i-collaboration: Um modelo de colaboração inteligente personalizada para ambientes de “EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD)”. Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 18, n. 1, p. 17-31, 2010.
    PEREIRA, Alice Theresinha Cybis; SCHMITT, Valdenise; DIAS, Maria Regina Álvares C. Ambientes Virtuais de Aprendizagem. In: PEREIRA, Alice Theresinha Cybis.Ambientes Virtuais de Aprendizagem. São Paulo: Ciência Moderna, 2001. Cap. 1.
    PIEROTTI, D. Heuristic Evaluation - A System Checklist. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2014.
    SCHLEMMER, E. A aprendizagem em mundos virtuais: viver e conviver na virtualidade. UNIrevista - Vol. 1, n° 2: (abril 2006). Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2013.
    SIEMENS, G. MOOCs are really a platform. Elearnspace, 25 jul. 2012. Disponível em :< http://www. elearnspace.org/blog/2012/07/25/moocs-are-really-a-platform/> Acesso em: 12 mar. 2014. SOUZA, M. V; et al. Mídias sociais, AVA e MOOCs: reflexões sobre educação em rede.ICBL 2013: – International Conference on Interactive Computer aided Blended Learning, Florianópolis, v., n., p.183- 190, nov. 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2014.
    SOUZA, M. V. Redes informatizadas de comunicação: a teia da rede internacional DPH. São Paulo: Blucher Acadêmico, 2008.
    SOUZA, R. K. Análise de Ambientes de Aprendizagem com Características MOOC (massive Open Online Course): Uma abordagem qualitativa. Florianópolis, 2014.
    STAKE, R. The case study method in social inquiry. In DENZIN, Norman K.
    TIFFIN, J, RAJASINGHAM, L. The Global Virtual University, London, New York and Canada: Routledge. 2003.
    TÔRRES, J. J. M. Ciência da complexidade: uma nova visão de mundo para a educação. Disponível em: . Acesso em: 12 mai. 2013. TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.
    UDACITY. Disponível em: . Acesso em: 04/11/2014.
    USABILITY.GOV. System Usability Scale. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2014.
    VEDUCA. Disponível em: . Acesso em: 04/11/2014.
    VERGARA, S. Projetos e Relatórios de Pesquisa em Administração. 8 ed. São Paulo: Atlas, 2007. WALLON, H. As origens do caráter na criança. São Paulo: Nova Alexandria, 1995.
    WINCKLER, M.; PIMENTA, M. Avaliação de Usabilidade de Sites Web, Toulouse, 2003.
Como citar:

Souza, Rayse Kiane de; Souza, Márcio Vieira de; "ANÁLISE DE USABILIDADE EM MOOCS (MASSIVE OPEN ONLINE COURSES): UMA ABORDAGEM QUALITATIVA", p. 139-152 . In: Mídias Digitais, Redes Sociais e Educação em Rede: Experiências na Pesquisa e Extensão Universitária. São Paulo: Blucher, 2015.
ISBN: 978-85-8039-128-2, DOI 10.5151/9788580391282-12