Quem tem a Propriedade da Transformação? Propriedade Intelectual e Figurações Equívocas da Circulação dos Conhecimentos Indígenas

Ido, Vitor Henrique Pinto; Valentini, Luísa;

Resumo:

O presente artigo foi construído a quatro mãos, a partir do mote do seminário “Propriedades em Transformação”, para compartilhar um exercício de observação conjunta, nos campos do direito e da antropologia, sobre um tema importante de reflexão e disputa na seara dos direitos dos povos indígenas: o da propriedade intelectual e dos direitos intelectuais sobre conhecimentos tradicionais (CT).81 Interessa-nos aqui mapear caminhos e possibilidades colocados por uma série de declinações das ideias de propriedade e de transformação, que vêm se adensando em décadas de interlocuções e esforços mútuos de povos indígenas, antropólogos e juristas, entre outros interlocutores.

0:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580393279-06

Referências bibliográficas
  • AGRAWAL, Arun. Dismantling the Divide Between Indigenous and Western Knowledge. Development and Change, v. 26, 3, 1995, p. 413-439. ALMEIDA, Mauro de. Caipora e outros conflitos ontológicos. [email protected], Revista de Anropologia da UFSCar, v. 5, 1, p. 7-28, 2013.
Como citar:

IDO, Vitor Henrique Pinto; VALENTINI, Luísa; "Quem tem a Propriedade da Transformação? Propriedade Intelectual e Figurações Equívocas da Circulação dos Conhecimentos Indígenas ", p. 97 -116. In: Propriedades em Transformação: Abordagens Multidisciplinares sobre a Propriedade no Brasil. São Paulo: Blucher, 2018.
ISBN: 9788580393279, DOI 10.5151/9788580393279-06