DESENHO UNIVERSAL PARA APRENDIZAGEM E MOOCs: UMA REFLEXÃO PRELIMINAR

Silva, Solange Cristina da; Souza, Márcio Vieira de;

Resumo:

Na sociedade atual, entendida como sociedade do conhecimento, é premissa consensual garantida por lei que as pessoas com deficiência tenham acessibilidade em todos os âmbitos. Deste modo, a inclusão mais do que um discurso, ser construída como cultura social. Assim sendo, os vários espaços, eles de lazer, de trabalho ou de aprendizagem devem oportunizar o acesso a todos. Na esfera educacional, além da acessibilidade arquitetônica, devem ser disponibilizados recursos que possam facilitar o acesso ao conhecimento e o processo educativo de forma igualitária.

Capítulo:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580391282-11

Referências bibliográficas
  • CAMPOS, Talita de; MELLO, Maria Aparecida Ferreira de. O Desenho Universal e a Tecnologia Assistiva como Potencializadores dos Processos de Ensino e Aprendizagem Parte II. MEDICINA DE REABILITAÇÃO, v. 93.
    CASTELLS, Manuel. Fim do milênio: a era da informação: economia, sociedade e cultura. In: Redes informatizadas de comunicação: a teia de rede internacional DPH /Márcio Vieira de Souza – São Paulo: Blucher Acadêmico, 2008.
    Center for Applied Special Technology. About UDL. 20013. Disponível em: http://www.cast.org/udl/index.html. Acesso: 20 abril 2013.
    Center for Applied Special Technology. UDL Guidelines Version 2.0. 2002. Disponível: de http://www. udlcenter.org/aboutudl/udlguidelines. Acesso: 20 abril 2012.
    CENTRO DE ESTUDOS E PESQUISA MUNICIPAL. Fundação Prefeito Faria Lima. Acessibilidade nos municípios: como aplicar o decreto 5296/04. 2008. Disponível em: http://www.cepam.sp.gov.br/arquivos/acessibilidade/Acessibilidade_nos_municipios.pdf. Acesso: 05 de maio 2012.
    BRASIL. DECRETO nº 5296 de 02 de dezembro de 2004. Brasília, 2004. Disponível em: http://www. planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2004/decreto/d5296.htm. Acesso: 10 abril 2012. DOTTA, S. Uso de uma mídia social como ambiente virtual de aprendizagem. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju: SBC. 2011. p. 610-619.
    FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17ª. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.
    GALVÃO FILHO, T. A. A Tecnologia Assistiva: de que se trata? In: MACHADO, G.
    GOMES, M. V. Educação em rede: uma visão emancipadora. São Paulo: Editora Cortez, 2004. GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO. Desenho universal: Habitação de interesse social no Estado de São Paulo. 2010. Disponível em: http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/Cartilhas/manual-desenho-universal.pdf. Acesso em 05 maio de 2013.
    ITS BRASIL. Tecnologia Assistiva nas Escolas: Recursos básicos de acessibilidade sócio-digital para pessoas com deficiência. Disponível em: http://itsbrasil.org.br/publicacoes/cartilha/cartilha-tecnologia-assistiva-nas-escolas-recursos-basicos-de-acessibilidade. Acesso: 03 janeiro 2012.
    MACIEL, I. M. Educação a Distância: Ambiente virtual, construindo significados. Disponível em: http://www.senac.br/BTS/283/boltec283e.htm. Acesso em 02 ago. 2012.
    MARTINS, Gisele; SOUZA Marcio Vieira de. Educação a Distância como política pública no Brasil. SP: ABED, 2009. Disponível em: http://www.abed.org.br/congresso2009/CD/trabalhos/1552009155011. pdf. Acesso em 22 mar 2015.
    MIRANDA, A. S. Recomendações de acessibilidade digital em cursos de educação a distância via web para portadores de deficiência visual. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil, 2002.
    PRIMO, A. O aspecto relacional das interações na Web 2.0. XXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Brasília: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 2006. SERRÃO, T. et al. Construção Automática de Redes Sociais Online no Ambiente Moodle. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju: SBC, 2011. p. 924-933
    SILVA, S.C. da; SOUZA, M. V. de; BECHE, R.C. E.; BOCK, G. L. K. Educação a Distância e Acessibilidade: uma parceria indispensável. Anais do IV Congresso Internacional do Conhecimento e Inovação – CIKI, 2014. Disponível em: http://www.egc.ufsc.br/ciki/edicoes_anteriores. Acesso: 09 junho 2015. SILVA, S.C.; BOCK, G. L. K.; BECHE, R. C. E.; GOEDERT, L. Ambiente Virtual de Aprendizagem Moodle: Acessibilidade Nos Processos De Aprendizagem Na Educação a Distância/CEAD/UDESC. Anais do X Congresso Brasileiro de Ensino Superior a Distância – ESUD, 2013. Disponível em: http://www.aedi. ufpa.br/esud/trabalhos/oral/AT4/114280.pdf. Acesso: 05 jun 2015.
    SOUZA, M.V. et al. MÍDIAS SOCIAIS, AVA e MOOCs: REFLEXÕES SOBRE EDUCAÇÃO EM REDE. ICBL 2013: – International Conference on Interactive Computer aided Blended Learning, Florianópolis, v. n., p.183-190, nov. 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2014.
    SOUZA, M.V. Redes informatizadas de comunicação: a teia da rede internacional DPH. São Paulo: Blucher Acadêmico, 2008.
    SOUZA, Marcio Vieira; SIMON, Rangel Machado. Redes sociais virtuais e novas formas de aprendizado: reflexões sobre educação em rede. In: Coleção Mídias Contemporâneas: possibilidades e desafios. Vol. I. SOUZA, Carlos Alberto de; MORALES, Ofélia (orgs.). PG: PROEX/UEPG, 2014. Disponível em: . Acesso em 23 de mar de 2015.
    TAVARES, V. B. A. Massive Open Online Courses (MOOCS): Nova tendência educacional. 2014. Disponível em: . Acesso em: 01 jul 2015.
    TEIXEIRA, E; MEDEIROS, F. P. A. D; GOMES, A. S. Microblogging como estilo de interação e colaboração em Ambientes Virtuais de Ensino e Aprendizagem. Anais do XXII SBIE - XVII WIE. Aracaju: SBC, 2011. p. 956-959.
    VIVARTA, V. Mídia e deficiência. 2003. Disponível em: . Acesso: 10 jan 2014.
Como citar:

Silva, Solange Cristina da; Souza, Márcio Vieira de; "DESENHO UNIVERSAL PARA APRENDIZAGEM E MOOCs: UMA REFLEXÃO PRELIMINAR", p. 129-138 . In: Mídias Digitais, Redes Sociais e Educação em Rede: Experiências na Pesquisa e Extensão Universitária. São Paulo: Blucher, 2015.
ISBN: 978-85-8039-128-2, DOI 10.5151/9788580391282-11