Constituição de amostras sociolinguísticas e o controle de variáveis pragmáticas

NASCIMENTO, Jaqueline dos Santos; MENDONÇA, Josilene de Jesus; AGUIAR, Débora Reis; SILVA, Leilane Ramos da;

Resumo:

No modelo de polidez de Brown e Levinson (2011) a polidez constituise como um continuum, em que toda atividade verbal é contexto de polidez, podendo esta ser expressa em menor ou maior grau, visto que a interação ocasiona desequilíbrio das faces, sendo necessária a utilização de estratégias para evitar possíveis conflitos. A polidez linguística é fenômeno culturalmente variável, codificada a partir da língua em uso, sendo necessário, para sua compreensão, o controle de três variáveis pragmáticas: distância social dos interagentes, relações de poder e grau do custo da imposição relativo ao conteúdo proposicional dentro de determinada comunidade linguística.
Esse modelo de estudo das estratégias linguísticas de polidez permite a operacionalização necessária para os estudos sociolinguísticos, contribuindo para a análise da sistematicidade da variação linguística. Isso porque o controle das variáveis pragmáticas atreladas à expressão da polidez, em conjunto com as variáveis sociais tradicionalmente controladas na sociolinguística (faixa etária, escolaridade, sexo/gênero), amplia a compreensão dos fenômenos linguísticos em variação, podendo possibilitar também uma compreensão mais ampla dos efeitos de variáveis não linguísticas no estudo da variação e mudança linguística.

0:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580391466-05

Referências bibliográficas
  • ANDRADE, T. R. C. et al. Dados de fala de estudantes do Atheneu Sergipense. (banco de dados). Universidade Federal de Sergipe, 2015.
    ARAUJO, A. S. “Você me faria um favor?”: O futuro do pretérito e a expressão de polidez. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2014.
    ARAUJO, A. S.; SANTOS, K. C.; FREITAG, R. M. K. Redes sociais, variação linguística e polidez. In: FREITAG, R. M. K. (Org.). Metodologia de Coleta e Manipulação de Dados em Sociolinguística. São Paulo: Blucher, 2014. p. 99-116. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2016.
    BROWN, P.; LEVINSON, S. C. Politeness: some universals in language usage. Cambridge: Cambridge University Press, 2011.
    ECKERT, P. Three waves of variation study: the emergence of meaning in the study of sociolinguistic variation. Annual Review of Anthropology, Palo Alto, n. 41, p. 87-100, 2012.
    ECKERT, P.; MCCONNELL-GINET, S. Comunidades de práticas: lugar onde co-habitam linguagem, gênero e poder (1992). In: OSTERMANN, A. C; FONTANA, B. F. Linguagem. Gênero. Sexualidade. Clássicos traduzidos. São Paulo: Parábola Editorial, 2010, p. 93-108.
    FREITAG, R. M. K.; MARTINS, M. A.; TAVARES, M. A. Bancos de dados sociolinguísticos do português brasileiro e os estudos de terceira onda: potencialidades e limitações. Alfa: Revista de Linguística, São Paulo, v. 6, n. 56, p. 917-944, 2012.
    FREITAG, R. M. K. Desafios teóricos-metodológicos da sociolinguística variacionista. In: PARREIRA, M. C. et al. (Org.). Pesquisas em Linguística no século XXI: perspectivas e desafios teóricos-metodológicos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015. p. 29-43.
    GOFFMAN, E. Forms of talk. Pensilvânia: University of Pennsylvania Press, 1981.
    KERBRART-ORECCHIONI, C. Análise da conversação: princípios e métodos. Tradução de Carlos Piovezani Filho. São Paulo: Parábola, 2006.
    LABOV, W. Padrões sociolinguísticos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.
    LAKOFF, R. The logic of politeness: Minding your p's and q's. Chicago: Chicago Linguistic Society, 1973.
    LEECH, G. N. Principles of pragmatics. Nova Iorque: Taylor & Francis, 1983.
    NASCIMENTO, J. dos S.; CARVALHO, R.; FREITAG, R. M. Ko. A fala de universitários de Lagarto/SE. (banco de dados). Universidade Federal de Sergipe, 2015.
Como citar:

NASCIMENTO, Jaqueline dos Santos; MENDONÇA, Josilene de Jesus; AGUIAR, Débora Reis; SILVA, Leilane Ramos da; "Constituição de amostras sociolinguísticas e o controle de variáveis pragmáticas", p. 101-112 . In: FREITAG, Raquel Meister Ko.; SEVERO, Cristine Gorski; GÖRSKI, Edair Maria. (org). Sociolinguística e Política Linguística: olhares contemporâneos. São Paulo: Blucher, 2016.
ISBN: 9788580391466, DOI 10.5151/9788580391466-05