As vogais médias [e] e [o]: um estudo fonético-acústico e comparativo

SOUZA, Gládisson Garcia Aragão; SOUZA NETO, Antônio Fálix de; FREITAG, Raquel Meister Ko.;

Resumo:

O presente estudo consiste na descrição, análise e comparação de aspectos fonético-acústicos dos sons vocálicos [e] e [o] nas variedades do português sergipano e capixaba, considerando variáveis diagenéricas e diatópicas. Conciliar duas concepções teóricas em um único estudo não é tarefa das mais fáceis. Embora sejam advindas de pressupostos teórico-metodológicos díspares – a Fonética Acústica e a Sociolinguística Variacionista –, as abordagens deste estudo podem ser encaradas como complementares dos aspectos fisiológico (articulatório), físico (acústico) e social envolvidos no fenômeno: dos aspectos fisiológico e físico, este estudo descreve e analisa o primeiro e o segundo formantes (doravante F1 e F2, respectivamente); do aspecto social, este estudo apresenta fatores empíricos das variáveis diagenérica e diatópica que concorrem para a variação na fala de sergipanos e capixabas.
A abordagem sociofonética (FOULKES; SCOBBIE; WATT, 2010; GOMES, 2011; GONÇALVES; BRESCANCINI, 2014) visa articular os princípios teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista e da Fonética com o propósito de explicar a variação fonética da fala. Costuma-se considerar como sociofonéticos os aspectos sistemáticos da variação fonética em que o fenômeno indexado seja o produto da construção social. Na escala de avaliação de Labov (1972), a altura dos formantes F1 e F2 das vogais médias comporta-se, dentro da comunidade, como um indicador, pouco saliente à avaliação social; no entanto, na comparação diatrástica e diagenérica, este parâmetro se configura como um marcador, na medida em que permite a indexação social de sexo/gênero (homem ou mulher) ou de região (se sergipano ou capixaba, por exemplo).

0:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580391466-01

Referências bibliográficas
  • ADANK, P. Vowel normalization: a perceptual-acoustic study of Dutch vowels. Wageningen: Posen & Looijen bv, 2003.
    BOERSMA, P. Praat, a system for doing phonetics by computer. Glot International, Hoboken, v. 5, n. 9/10, p. 341-345, 2001.
    CALLOU, D. M. I.; LEITE, Y. F. Iniciação à fonética e à fonologia. 9. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2003.
    CÂMARA JÚNIOR. J. M. Estrutura da língua portuguesa. 35. ed. Petrópolis: Vozes, 1970.
    FOULKES, P.; SCOBBIE, J. M.; WATT, D. Sociophonetics. In: HARDCASTLE, W. J.; LAVER, J.; GIBBON, F. (Ed.). The handbook of Phonetic Sciences. 2. ed. Oxford: Wiley-Blackwell, 2010. p. 703-754.
    FREITAG, R. M. K. Banco de dados falares sergipanos. Working Papers em Linguística, Florianópolis, v. 14, n. 2, p. 156-164, 2013.
    FREITAG, R. M. K.; MARTINS, M. A.; TAVARES, M. A. Bancos de dados sociolinguísticos do Português Brasileiro e os estudos de terceira onda: potencialidades e limitações. Alfa: Revista de Linguística, São Paulo, v. 56, p. 917-944, 2012.
    GAYA, S. G. Elementos de Fonética Geral. Havana: Editorial Pueblo y Educación, 1981.
    GOMES, C. A. Variação sociofonética na aquisição e na modelagem do conhecimento linguístico. Revista da ABRALIN, Belém, v. 10, n. 4, p. 209-226, 2011.
    GONÇALVES, C. S.; BRESCANCINI, C. R. Considerações sobre o papel da sociofonética na comparação forense de locutores. Linguagem e Direito, Porto, v. 1, n. 2, p. 67-87, 2014.
    GRAMMONT, M. Traité de phonétique. Paris: Delagrave, 1933.
    JAKOBSON, R. Fonema e Fonologia: ensaios. Rio de Janeiro: Livraria Acadêmica, 1967.
    LABOV, W. Padrões sociolinguísticos. Tradução de Marcos Bagno, Marta Scherre e Caroline Cardoso. São Paulo: Parábola, 2008.
    LEITE, C. M. B. Intersecção entre variação linguística dos róticos e a variável sexo. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 41, n. 2, p. 755-764, 2012.
    MIRANDA, I. I.; MEIRELES, A. R. Análise acústico-comparativa de vogais do português brasileiro com vogais do inglês norte-americano: fala feminina. Diadorim, Rio de Janeiro, v. 12, p. 148-162, 2012.
    SILVA, T. C. Dicionário de Fonética e Fonologia. São Paulo: Contexto, 2011.
Como citar:

SOUZA, Gládisson Garcia Aragão; SOUZA NETO, Antônio Fálix de; FREITAG, Raquel Meister Ko.; "As vogais médias [e] e [o]: um estudo fonético-acústico e comparativo", p. 21-34 . In: FREITAG, Raquel Meister Ko.; SEVERO, Cristine Gorski; GÖRSKI, Edair Maria. (org). Sociolinguística e Política Linguística: olhares contemporâneos. São Paulo: Blucher, 2016.
ISBN: 9788580391466, DOI 10.5151/9788580391466-01