Infografias para surdos e os segredos do mundo visível

Lapolli, Mariana; Vanzin, Tarcísio; Sancho, José Luis Valero;

Resumo:

Maria João Ceitil [2001], no artigo “Uma história aromática de Bagdage”, questiona o olhar como única maneira de acessar o mundo, de construir saberes. Através de uma narrativa (associada à teoria) sobre um casal que perde o sentido do olfato e a intimidade dos sonhos, a autora aborda o visível, o visual e o pensamento do ponto de vista filosófico. Deste modo, o texto se inicia com o casal que, desafiado por uma feiticeira, resolve partir para Bagdage a fim descobrir o segredo que havia escondido lá. E partiram para Bagdage... sem saberem o que procuravam. Discutiram o enigma da feiticeira e decidiram procurar sinais visíveis em Bagdage. Porque o real dá-se, e constrói-se através do olhar; porque os contornos do real são configurados pelo visível. Iriam devorar Bagdage com os olhos. Mas será que o segredos mais secretos pertencem ao mundo visível? Porque é que precisamos que algo se nos apresente 

ao olhar? [CEITIL, 2011, p. 37].

0:

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/9788580393040-12

Referências bibliográficas
  • BURMEISTER, D. Requirements of Deaf User of Information Visualization An Interdisciplinary Approach. Seventh Internacional Conference on Information Visualization, v. IV, n. 3, p. 433-439, 2003. CATALÀ DOMÉNECH, J. M. A forma do real. São Paulo: Summus, 2011. CEITIL, M. J. Uma História aromática em Bagdage. In: Phainomenon. Lisboa: Edições Colibri, 2001, p.37-50. DRIGAS, A.; VRETTAROS, J.; TAGOULIS, A.; KOUREMENOS, D. Teaching a foreign language to deaf people via vodcasting & web 2.0 tools. WSKS 2010, Part II, CCIS 112, p.514–521, 2010.
Como citar:

Lapolli, Mariana; Vanzin, Tarcísio; Sancho, José Luis Valero; "Infografias para surdos e os segredos do mundo visível", p. 151-161 . In: Design para acessibilidade e inclusão. São Paulo: Blucher, 2018.
ISBN: 9788580393040, DOI 10.5151/9788580393040-12